Buscar
  • Cristina Carvalho Tomasi

BENEFÍCIOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA PARA O ALUNO E SOCIEDADE

Os benefícios da Educação Física são muito citados atualmente e passa ser uma constante para o bem estar do aluno e busca por fundamentos que possam auxiliar neste processo, uma delas alusão a própria prática. Atualmente os profissionais de Educação física demonstram falta de interesse ou até mesmo sem tempo com carga horaria exagerada para refletir sobre o papel que exercem na sociedade. Muitas vez pela falta de credibilidade até mesmo nas suas falas muitos profissionais de Educação física não estimulam seus alunos da importância da pratica diária de atividade física . Contudo estudos evidenciam e sugerem que tanto a pratica de atividade física quanto o exercício físico traz benefícios para a saúde (GUEDES; ET AL, 2012). Visando os benefícios da Educação Física a escola promove aos seus educandos conhecimentos e saberes que mediam na inserção social.

Marinho et al. (2007, p. 38) destacam:

Logo, a educação deve caminhar para a vida afetiva, intelectiva, corporal, social e espiritual do aluno, sem as divisões tão usadas nas escolas. Sabemos hoje que educar não é apenas estar preparado para o mercado de trabalho e acumular informações e conhecimento. Pelo contrário, o mundo exige pessoas com uma visão ampla, o que engloba autoconhecimento, desejo de aprender, capacidade de tratar com o imprevisível e a mudança, capacidade de resolver problemas criativamente, aprender a vencer na vida sem derrotar os demais, aprender a gostar de progredir como pessoal total e crescer até o limite de nossas possibilidades, que são infinitas.

A atividade física é vista como foco de prevenção/manutenção e restabelecimento dos equilíbrios biológico, psicológico e social, constantemente sendo inserida na sociedade moderna (OLIVEIRA, 2011). Transcorrendo devido a escola oportunizar saberes historicamente construídos que possibilitam aos educandos participar da vida social em todos os seus aspectos sócio- cognitivo, político. Segundo Oliveira (2009) é necessário enxergar o espaço escolar como ambiente propício para a vivência de relações interpessoais.

Efetivando nos seus educando compreensão das influencias e as relações e interdependência entre seus indivíduos em sociedade .Nessa perspectiva a educação física escolar se fortalece com o papel importantíssimo na escola e sociedade, pois se conviver em sociedade depende de experiências as aulas de educação física oportunizam as mesmas.

De acordo com Freire (2010), através de um conjunto de regras e valores a educação deve propiciar também a satisfação dos alunos. É através da colocação do autor acima citado que se confirma as relações sociais é que nos constroem como cidadãos nas aulas de educação física, estas mesmas relações são prementes quando brincamos com nossos amigos, participamos de danças, jogamos determinados esportes e principalmente em alcançar nossas potencialidades e enfrentamos nossas limitações em atividades físicas ou das mais diferentes ginásticas.

Seguindo a perspectiva de Tubino (1992) que menciona :

O esporte, com o seu conceito compromissado com as suas perspectivas na educação, na participação das pessoas comuns e também no rendimento, em situações específicas, inclusive quanto às finalidades, e visto como direito de todos, passou a merecer novas abordagens e estudos para que sua dimensão social seja realmente entendida (1992, p. 13).

Com atividades propostas nas aulas de aula em educação física como exemplo :brincadeira ou jogo, os educandos em alguns momentos sentem necessidade muitas vezes de modificar regras para que possam se divertir ou tornar a atividade mais lúdica e prazerosa. Neste momento devem ser abordado e conversado para apresentar propostas para os demais alunos e chegar a um consenso sobre as modificações necessárias para aumentar a satisfação e prazer em participar da atividade coletivamente .

Segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais,(2001):

As relações que se estabelecem entre Saúde e Educação Física são perceptíveis ao considerar-se a similaridade de objetos de conhecimento envolvidos e relevantes em ambas às abordagens. Dessa forma, a preocupação e a responsabilidade na valorização de conhecimentos relativos à construção da auto-estima e da identidade pessoal, ao cuidado do corpo, à consecução de amplitudes gestuais, à valorização dos vínculos afetivos e a negociação de atitudes e todas as implicações relativas à saúde da coletividade, são compartilhadas e constituem um campo de interação na atuação escolar (BRASIL, 2001).

Com ato de democracia ao compreender que as pessoas podem ter opiniões diferentes das outras ,oportunizando mesmo assim satisfação a todos . Segundo VERDERI (2002, p. 40), “interpretar e compreender as manifestações emocionais e corporais de nossos alunos como um ser participativo de uma sociedade, suas atitudes, relações interpessoais; um ser contextualizado, que transforma e é transformado pelo seu ambiente, faz parte de nossos princípios educacionais”. As atividades físicas como as ginásticas em suas diferentes manifestações possibilitammovimentos básicos aos educandos. Com a ginastica apresentamos aos nossos educandos culturas diversificadas com os ginásticos orientais, movimentos que fortalecem seus músculos, ampliam seu espaço de ação como mente entre outros. As ginásticas artísticas e rítmicas são expressões diferenciadas com sentimentos e ideias em diferentes tempos nas coreografias e execução de exercícios.

Conforme destacam Cersósimo e Sato (2003, p. 125),:

A educação física favorece o desenvolvimento físico, psíquico e social da criança, isto é o seu desenvolvimento integral. Por meio de exercícios, ginásticas, jogos, competições, danças, etc., o educando adquire qualidades físicas, psíquicas e sociais como: força, resistência, flexibilidade, velocidade; coordenação de reflexos, de movimentos; capacidade de concentração e de relaxamento; disciplina; equilíbrio emocional, segurança, coragem; espírito de solidariedade, de equipe; adaptação social.

Entre as coreografias a dança tem manifestações como a dança de salão, dança popular, dança clássica que oportuniza o aluno conhecimentos culturais e construção de identidade e pertencer a um determinado grupo social.

“A Participação é um processo relacional que pode criar a identidadecoletiva de um grupo, uma vez que promove a reflexividade da ação social.Os atores coletivos são criados no curso das atividades, bem como a identidade coletivaé construída e negociada pela ativação de relacionamentos sociais que conectamos membros de um grupo ou movimento”. (Westphal, 1999, p. 291)

Quando questionamos atividade física correlacionamos com pratica esporte no qual se tem um leque fantástico atrelado a Educação Física. O esporte é uma pratica dentro da educação física escolar que encanta os alunos, que faz ídolos, espaços de admiração e contemplação.

Os conteúdos e conhecimentos da educação física escolar contribuem com a interdisciplinaridade de vários conceitos disciplinares como: Ética, Orientação Sexual, Meio Ambiente, Saúde, Pluralidade Cultural, Trabalho e Consumo. Temas considerados transversais são trabalhados com o esporte, de forma que o movimento que não tinha aparecido ainda na brincadeira pode ou não pode acontecer, pois na ética o respeito mútuo, justiça, diálogo e solidariedade são elementos que permeiam toda convivência social.

Cabe ressaltar que profissionais licenciados em educação física devem estar além do papel de repassar conteúdos acumulados e preparar os alunos sob sua responsabilidade somente para um futuro e amplo mercado de trabalho.

Segundo Darido (2007, p. 17),:

[...] o papel da educação física ultrapassa o ensinar esporte, ginástica, dança, jogos, atividades rítmicas, expressivas, e o passar conhecimento sobre o próprio corpo para todos, em seus fundamentos e técnicas (dimensão procedimental), mas inclui também, os seus valores subjacentes, ou seja, quais atitudes os alunos devem ter nas e para as atividades corporais.

Ao refletir sobre “SER PROFESSOR” devemos repensar nossa pratica para além do ensino teórico mas sim em formar um cidadão que possa utilizar o conhecimento construído em conhecimento vivido.

Desta forma para obter qualidade de vida é necessário compreender benefícios da atividade física, tanto na prevenção quanto no retardo das patologias crônicas, que são cada vez mais

frequentes no individuo da sociedade moderna. Sendo que a prática de atividade física regular na adolescência promovera diversos benefícios para a saúde tanto a curto quanto em longo prazo. Atividade física é qualquer movimento produzido pelo corpo, já aptidão física é definida como atributo biológico voltado para a capacidade de realizar esforço físico e movimentos específicos. Contudo os estudos evidenciam e sugerem que tanto a pratica de atividade física quanto o exercício físico traz benefícios para a saúde (GUEDES; ET AL, 2012). Vale ressaltar que os benefícios promovidos pela atividade física, não está relacionado apenas com praticas de esporte, mas existe uma grande contribuição em todo nosso metabolismo em função da manutenção de nossa saúde em geral, Estudos demonstram que aliar a prática de exercícios e aspectos específicos da saúde psicológica, mais notadamente a ansiedade, estresse, depressão, humor e emoção, autoestima e disfunção psicológica podem sanar males e trazer curas e qualidade de vida para o aluno e o futuro cidadão em sociedade.



Autora:Cristina Carvalho Tomasi.

2 visualizações

Educação, Diversidade e Novas Tecnologias